Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elit.

This is some text inside of a div block.

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elit.

This is some text inside of a div block.

Emergency Case

If you need a doctor urgently outside of medicenter opening hours.
Button Text

O que é e o que fazer no Outubro Rosa

O Outubro Rosa consiste em um movimento que nasceu na década de 90 para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. O objetivo é fortalecer as recomendações para o rastreamento e o diagnóstico precoce do câncer de mama e desmistificar conceitos em relação à doença.

Os fatores de risco consistem:

Ambientais e comportamentais:

  • Obesidade e sobrepeso após a menopausa;
  • Sedentarismo (não fazer exercícios);
  • Consumo de bebida alcoólica;
  • Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X).

História reprodutiva e hormonal:

  • Primeira menstruação antes de 12 anos;
  • Não ter tido filhos;
  • Primeira gravidez após os 30 anos;
  • Não ter amamentado;
  • Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos;
  • Uso de anticoncepcionais (estrogênio-progesterona);
  • Ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos.

Genéticos e hereditários:

  • História familiar de câncer de mama (principalmente antes dos 50 anos) e de ovário;
  • História familiar de câncer de mama em homens;
  • Alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2.

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis, como praticar atividade física regularmente, alimentação saudável, amamentação e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Os principais sinais e sintomas do câncer de mama são:

  • Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo);
  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas);
  • Saída espontânea de líquido dos mamilos.

As mulheres devem procurar imediatamente um serviço para avaliação diagnóstica ao identificarem alterações persistentes nas mamas. No entanto, tais alterações podem não ser câncer de mama.

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando as chances de tratamento e cura. Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendado que mulheres de 40 a 69 anos façam ultrassonografia e mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) anualmente. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes do surgimento dos sintomas.

Mulheres com risco elevado para câncer de mama devem conversar com seu médico para decidir a conduta a ser adotada.


E você, mulher, quando fez seu exame? E suas familiares, como mãe, irmã(s), tia(s) prima(s), amigas e colegas de trabalho?

Consulte regularmente seu ginecologista.

Marque seu exame conosco.

ELFSIGHT